Rali de Portugal - Citroen C3 R5

José Pedro Fontes e Paulo Babo estreiam o novo C3 R5 no Rally De Portugal

• José Pedro Fontes e Paulo Babo vão fazer a sua estreia aos comandos do novo Citroën C3 R5 na prova maior do Campeonato de Portugal de Ralis, o Rally de Portugal.
• Dupla aposta num bom resultado entre as equipas nacionais nesta exigente prova de terra do WRC 2018, prometendo um bom espectáculo.
• O novo C3 R5 da dupla lusa é o segundo exemplar presente na prova, complementando a unidade da equipa oficial, que será tripulada por Stéphane Lefebvre e Gabin Moreau.

O Rally de Portugal vai marcar um virar de página na história do Citroën Vodafone Team. Depois de uma aposta ao longo de três temporadas num DS 3 R5, modelo com que, entre outros resultados, José Pedro Fontes alcançou dois títulos de Campeão de Portugal de Ralis (2015 e 2016), o piloto irá estrear o novo C3 R5, a mais recente proposta da área de Competição Cliente da Citroën Racing. A equipa nacional torna-se, assim, a par da equipa oficial que disputa o WRC2, a primeira formação a utilizar a nova viatura numa prova de terra do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC).

Para José Pedro Fontes, a edição de 2018 do Rally de Portugal representa um novo capítulo: “É um regresso a uma prova de que gosto particularmente e que no ano passado me foi madrasta, provocando-me e à Inês Ponte sequelas físicas que nos impediram de atingir, em 2017, os objetivos a que nos tínhamos proposto no Citroën Vodafone Team. Mas isso é passado e o ponto alto da edição deste ano é a estreia do novo C3 R5 da equipa.”
Com Paulo Babo a cantar-lhe as notas ao longo dos troços, tal como o fez nas 3 provas já realizadas, Fontes não está apreensivo com a estreia do novo C3 R5: “É enorme a expectativa com que aguardamos o início do Rally de Portugal, onde vamos estrear um modelo em que a Citroën deposita enormes expectativas em termos de potencial, decorrentes dos excelentes resultados dos testes de desenvolvimento, que deixaram muito boas promessas. É, aliás, enorme o orgulho no seio de toda a equipa e da estrutura da Sports & You, de podermos ser os primeiros a usar o C3 R5 em pisos de terra no WRC, complementando o trabalho da dupla oficial, o Stéphane e o Gabin.”
“É, de facto, uma estreia com o C3 R5 e quase tudo é novo, mas o meu entrosamento a bordo com o Paulo está praticamente perfeito, pelo que estamos aptos para começar a explorar o potencial do novo carro,” acrescenta o piloto do Porto. “Nos testes que realizámos tudo correu na perfeição e, apesar de ainda não termos sentido o carro em competição direta com os nossos adversários, tudo aponta para que possamos fazer uma prova interessante, havendo um claro potencial para conseguirmos discutir o lugar de melhor equipa portuguesa, contribuindo, assim, para amelhar pontos suficientes que nos permitam manter a luta pelos títulos”.

Quanto à prova, “o Rally de Portugal é longo e exigente, muito diferente dos ralis de um dia do CPR, pelo que temos que fazer uma boa gestão entre o andamento e a poupança da viatura, mas isso só o conseguiremos fazer à medida em que nos formos ambientando às suas reacções que são fantásticas em terra, fruto das regulações específicas, de base, da Citroën Racing. Partimos dessa base para definir o nosso set-up, de acordo com o meu estilo de condução, e dar o melhor, como, aliás, fazemos sempre que nos apresentamos para discutir a vitória numa prova. Neste caso não poderá ser em termos absolutos, mas o lugar de melhor português não está fora dos meus objetivos”.

Nesta edição do Rally de Portugal, prova que conta com o mesmo patrocinador do Citroën Vodafone Team, o novo Citroën C3 R5 de José Pedro Fontes/Paulo Babo terá o nº 84 nas portas, saindo para a estrada integrado no grupo dos pilotos lusos que discutem o Campeonato de Portugal de Ralis. A viatura oficial de Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau terá o nº 42, discutindo os melhores lugares no pelotão do WRC2.

NOVO C3 R5 É A GRANDE NOVIDADE
Oficialmente mostrado no final do ano passado, no Rali do Var (França), como “Carro 0”, e tendo-se estreado em competição no início de abril deste ano, na Volta à Córsega, jornada francesa do WRC, o C3 R5 é a mais recente proposta da Competição Cliente da Citroën Racing para os ralis internacionais, integrando a categoria “R5”. O modelo conta já com uma vitória, alcançada também em França, no recentemente disputado Rali Lyon-Charbonnières, em asfalto.
Preparado pela estrutura da Sports & You, a quem caberá fazer o seu futuro acompanhamento em solo nacional, o novo C3 R5 do Citroën Vodafone Team integra as mais recentes soluções empregues pela Citroën Racing, todas decorrentes do seu processo de desenvolvimento, estando, por isso, apto a enfrentar esta edição da prova portuguesa do WRC.
Relativamente ao DS 3 R5 que o Citroën Vodafone Team utilizou até ao Rali de Mortágua, recorde-se que o modelo contribuiu, de forma significativa, para os dois títulos de Campeão de Portugal de Ralis (Absoluto e Grupo RC2) conquistados por José Pedro Fontes, em 2016 com Inês Ponte, e em 2015 com Miguel Ramalho. Pelas suas mãos, o modelo somou 9 vitórias em provas do CPR.


C3 R5 - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

CHASSIS
Estrutura: Chassis reforçado com roll cage soldada em múltiplos pontos
Carroçaria: Aço e fibra compósita

MOTOR
Tipo: Citroën Racing – 1,6 litros com turbo, injeção direta, com restritor FIA de 32 mm
Diâmetro x Curso: 77 x 85,8 mm |  Cilindrada: 1.598 cc
Potência máxima: 282 cv às 5.000 rpm | Binário Máximo: 420 Nm às 4.000 rpm
Potência Específica: 178 cv/l 
Distribuição: Dupla árvore de cames à cabeça comandada por corrente, 4 válvulas por cilindro
Injeção de combustível: Injeção direta controlada por uma unidade SRG Magneti Marelli

EMBRAIAGEM
Tipo: Duplo disco de cerâmica/metálica

TRANSMISSÃO
Tipo: 4 rodas motrizes
Caixa de velocidades: Sadev, sequencial de 5 velocidades, controlo manual
Diferencial: Mecânico à frente e atrás, bloqueio automático

TRAVÕES
Frente/Atrás: Discos ventilados de 355 mm (alcatrão) e 300 mm (terra), pistões de 4 pinças Alcon
Travão de mão: Controlo hidráulico

SUSPENSÃO
Tipo: McPherson | Amortecedores: REIGER, ajustáveis de 3 vias (compressão/expansão a alta e baixa velocidade)

DIREÇÃO
Tipo: Hidráulica de assistência elétrica

JANTES
Alcatrão: Jantes 8x18", com pneus Michelin  | Terra: Jantes 7x15", com pneus Michelin

DIMENSÕES, PESOS E CAPACIDADES
Comprimento/Largura: 3.996 mm/1.820 mm
Distância entre eixos: 2.567 mm |  Vias: 1.618 mm (à frente e atrás)
Depósito de combustível: 81 litros
Peso (regulamentar): 1.230 kg sem piloto e navegador/1.390 kg com piloto e navegador

O Rally de Portugal 2018 EM RESUMO
Prova máxima do calendário do Campeonato de Portugal de Ralis, o Rally de Portugal realiza-se de 17 a 20 de maio (de quinta-feira a domingo). Tendo o seu quartel-general em Matosinhos (Exponor), conta com uma extensão total de 1.583,08 km, incluindo 20 especiais (358,19 km cronometrados).

O primeiro dos quatro dias de prova inicia-se com o Shakedown (07h30), em Paredes, num troço com 4,6 km, a que se segue, pelas 18h10, a cerimónia oficial de partida em Guimarães, no Campo de São Mamede, que antecede o primeiro momento de competição da prova, com a Super Especial disputada no Circuito de Lousada (3,36 km, às 19h03).

Na sexta-feira o rali decorre no Alto Minho, com 3 troços a completar por duas vezes: Viana do Castelo (26,73 km, às 09h15 e 15h25), Caminha (18,11 km, às 10h12 e 16h22) e Ponte de Lima (27,54 km, às 10h52h15 e 17h02). Dali os pilotos rumam à Baixa portuense para disputar, por duas vezes, a Porto Street Stage (1,95 km, às 19h03 e 19h28), troço espetáculo desenhado no centro da cidade.

As hostilidades de sábado iniciam-se em Vieira do Minho (17,50 km às 09h06), seguindo-se Cabeceiras de Basto (22,22 km às 09h44) e Amarante (37,6 km às 11h03), aquela que é a Especial mais longa e uma das mais exigentes desta edição do rali luso do WRC. Os troços voltam a repetir-se à tarde, respetivamente às 15h08, 15h46 e 17h05.

O rali terminará nos icónicos troços de Fafe, no domingo, primeiro com Montim (8,64 km às 08h35), depois com Fafe-Lameirinha (11,18 km, às 09h08) e Luílhas (11,89 km, às 09h36), repetindo-se as duas primeiras especiais às 10h35 e 12h08. A cerimónia de pódio tem lugar na Marginal de Matosinhos, grande festa final agendada para as 14h20.

Nota: as horas são indicativas, referindo-se ao primeiro carro a sair para a estrada

O CITROËN VODAFONE TEAM NAS 9 PROVAS DO CPR 2018
Alinhando nas 9 provas que compõem o Campeonato de Portugal de Ralis 2018, é a seguinte a restante estrutura do calendário que o Citroën Vodafone Team tem pela frente até novembro, entre as quais o Rally de Portugal, prova pontuável para o Mundial de Ralis (WRC) e cujo patrocinador é comum à equipa:

Data Prova Organizador
17 e 18 fevereiro* Rali Serras de Fafe (terra) Demoporto
22 a 24 março* Azores Airlines Rallye (terra) Grupo Desportivo e Comercial**
27 e 28 abril* Rali de Mortágua (terra) Clube Automóvel do Centro
17 a 20 maio Rally de Portugal (terra) Automóvel Club de Portugal
08 e 09 junho Rali Vidreiro Centro de Portugal (asfalto) C. Automóvel da Marinha Grande
30 junho e 01 julho Rali de Castelo Branco (asfalto) Escuderia de C. Branco
02 a 04 agosto Rali Vinho da Madeira (asfalto) Club Sports da Madeira
22 e 23 setembro Rali Amarante Baião (asfalto) Clube Automóvel de Amarante
17 e 18 novembro Rali Casinos do Algarve (asfalto) Clube Automóvel do Algarve

Notas: * Já disputadas; ** O Citroën Vodafone Team abdicou desta pontuação, de acordo com o Regulamento do CPR 2018.


Fonte:
Good News Comunicação
Tito Morão / Fotos: AIFA

Partilhe este artigo

O TTVerdePT é um portal pessoal, independente e sem fins lucrativos, on-line desde o ano 2000. Decidimos ser o "tempo certo" para a "reconversão" do TTVerdePT. Assumimos agora, como "missão principal", a disponibilização do nosso vasto "Repositório de Memória" do que acompanhamos ao longo destes últimos 17 anos. Continuaremos a ser um "eco" participativo - agora mais focados no Facebook e eventualmente menos activos aqui - nos temas que nos interessam e motivam. Rejeitamos a responsabilidade pelas informações e material gráfico disponibilizados por terceiros. Este site não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, publicando os textos conforme as preferências dos seus autores. (Y2K17 - Y2K18 - A. O.)


NOVAS Condições de Divulgação AQUI!

ATENÇÃO: Este site usa os cookies, apenas para podermos melhorar a sua utilização.