CISET 4x4 Couço 2018

CISET 4x4 Couço 2018: Muito Mais Do Que Competição

• Desportivismo E Festa Marcaram O “Couço 2018”
• Repetido O Sucesso A Nivel De Inscrições
• Uma Nova Competição Chamada Ciset Masters Nasceu No Couço
• Edição Memorável Superou Todas As Expectativas 

Disputado no passado fim de semana, o CISET 4x4 COUÇO 2018 voltou a superar as expectativas a todos os níveis. A uma adesão maciça de participantes tanto Portugueses como Espanhóis juntou-se uma moldura humana significativa e que deu o ambiente de verdadeira festa pela qual esta prova já é conhecida.

A APTE – Associação Portuguesa de Trial Extremo, entidade organizadora do CISET 4x4 COUÇO 2018 e o Moto Clube Sacho que desta vez esteve como coorganizador, colocaram de pé talvez aquela que tenha sido a melhor edição do “Couço” até há data, com um programa de dois dias de evento e com um recinto revisto, procurando adaptar da melhor maneira a competição desportiva à festa em que esta prova se transformou.

O ambiente vivido na prova Ribatejana não encontra par em mais lugar algum, pois apesar de na generalidade as equipas manterem o espírito competitivo bem presente, ainda assim a maior parte dos participantes adotam uma postura singular de convívio, partilha e desportivismo assinalável, tanto dentro como fora de pista. São muitos os exemplos de equipas que se ajudaram mutuamente, quer da mesma classe, quer de classes diferentes, quer de equipas Portuguesas ou Espanholas, quer de lideres ou equipas atrasadas , e mesmo em alguns casos, entre equipas que disputavam entre si os melhores lugares.

É sobretudo a atitude das equipas, que associado a um trabalho muito dedicado de organização tem ajudado ao crescimento notável do CISET 4x4 COUÇO e o elevaram a um estatuto impar dentro da modalidade, fazendo desta a maior prova realizada na Península Ibérica e uma das maiores em toda a Europa, quer em termos de participação, quer de público e até de impacto mediático, sobretudo nas redes sociais.

A entrada do Challenge Ibérico Super Extreme Trial 4X4 para o núcleo de competições disputadas sob a alçada da FPAK – Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting trouxe consigo também algumas alterações ao padrão do que vinha sendo feito, porém de um modo geral as modificações e melhorias introduzidas foram bem aceites por todos os participantes, contribuindo para a credibilização desta prova quer em termos desportivos quer em termos de imagem, ao mesmo tempo que se tem vindo a fomentar o aumento de segurança a todos os níveis.

Em 2019 será disputada a décima edição desta prova, sendo que a organização e seus parceiros já têm lançados os alicerces para uma edição que se quer absolutamente espetacular, continuando o trabalho de internacionalização já iniciado em 2018.

Mas de 2019 a seu tempo falaremos, por agora eis o que se passou em cada uma das classes:

Na prova do Couço, nasceu uma nova competição – A CISET MASTERS – destinada a pilotos e equipas das classes Super Proto e Super Proto Mais suficientemente audazes para tentarem enfrentar 4 horas de competição. Estes competição iniciou-se em simultâneo com a resistências das classes referidas, mas após terminarem a prova de resistência do CISET, estes pilotos continuaram em pista por mais duas horas até verem a bandeira de Xadrez.
Superiorizando-se a todos os outros e com um andamento extremamente consistente, Luis Jorge demonstrou ser um justo vencedor do titulo “CISET MASTER”, ao ter conseguido completar 24 voltas ao exigente circuito desenhando na envolvência rios Sor e Sorraia.
Com 19 voltas realizadas, António Henriques (Equipa Mister Reboques) terminou em segundo lugar. Luis Barros (Team Cunfil / Barros Car Auto) terminou em terceiro, depois de ter sido o primeiro de um grupo de três equipas a completar as 13 voltas onde se incluíam também o Vítor Matos ( Team Base Branca 4x4) e Marcelo Monteiro ( MV Team).

Já na Classe Super Proto Mais, Luis Barros (Team Cunfil / Barros Car Auto) vence a classe Super Proto Mais no CISET 4x4 COUÇO 2018, com Luis Jorge (Hortícolas Team / Snack Bar a Curva) a ficar em segundo e com Laurindo Mendonça (Team Sem Stresses) a ser o terceiro.

António Henriques (Mister Reboques) ficou em primeiro lugar na Classe Super Proto, seguido Carlos Sousa(Team Bicho do Mato) em segundo e Beto Carvalheiro (Team Lubecar) em terceiro.

O Team Hélder Tiago, e a edição de 2018 trouxe mais um motivo de satisfação para a equipa de Salvaterra de Magos, com Ângelo Tiago conquistar a vitória na Classe Proto numa edição particularmente bem disputada . Filipe Alambre (Açorda Team), totalista de participações no prova do Couço, conseguiu pela primeira vez em nove edições terminar no pódio, ocupando o segundo lugar. Luis Matos (Team Base Branca 4x4 2) terminou em terceiro lugar, fruto de uma corrida feita com uma estratégica bem definida e bem sucedida.

A experiência acabou também por ser um dos fatores determinantes no resultado final da Classe Promoção, com Manuel Fitz (Team Zapatito 4x4) a vencer tanto o prólogo disputado no sábado, como a resistência de domingo, acabando por levar o triunfo para Espanha. Porém, apesar do forte ataque disferido á liderança da prova, as equipas lusas não conseguiram roubar o primeiro lugar ao Espanhol, tendo Emanuel Luz (Team Repower) ficado em segundo da geral e Nuno Brás (equipa N B Car Service) em terceiro.

Aberta a titulo de exceção, a Classe FUN 2 destinava-se a equipas com viaturas equipadas com pneumáticos de maiores dimensões do que aqueles que são permitidos pela Classe FUN, mantendo-se no entanto todas as outras normas.
A vitória final coube a Sérgio Henriques (Team Repower 2) muito por mérito do seu desempenho na resistência, enquanto José Raposo (Equipa Gordos Extreme) ficava com o segundo lugar.

Com 15 viaturas à partida, a Classe FUN não só reunia mais participantes que todas as outras como também era aquela em que havia mais equilíbrio entre Espanhóis e Portugueses.
Também nesta classe, a experiência de anteriores participações numa prova tão peculiar como é a do Couço acabou por ser determinante, com os Portugueses a superiorizarem-se aos Espanhóis.
Luis Santos (Team LM4) que de sexto no prólogo subiu a primeiro na resistência foi o único piloto da classe que conseguiu dar 8 voltas ao circuito, tendo a seu lado Paulo Amaro, um piloto habitual do CISET mas que tem estado afastado e que agora surgiu como navegador. Atrás de si ficaram 3 pilotos com 7 voltas: Ivan Carregueiro, Henrique Santos e Hélder Dinis, ordenados em 2º, 3º e 4º respetivamente.
Com os resultados obtidos na resistência, Luis Santos venceu a prova do Couço, enquanto Ivan Carregueiro ficou em segundo e Henrique Santos ( Team Tuttu Frutti Produção) ficou em terceiro.

Com três equipas presentes ( duas Portuguesas e uma Espanhola) era até com alguma expectativa que se aguardava pela prova da Classe Senhoras, sobretudo por ser um evento onde a estratégia é um dos fatores mais importantes na obtenção de um bom resultado.
O Sorraia presentou as equipas com uma bela dose de dificuldades, e nenhuma conseguiu ir além das duas voltas, com a vantagem a recair para a equipa liderada por Lígia Romão (GS Team Boop )que venceu a prova, deixando a dupla Espanhola liderada por Vanessa Gutierrez (MH-Motor) em segundo lugar. Terceiro posto ficava para Madeirense Elsa Henriques da equipa ASH Team 1

O Challenge Ibérico Super Extreme Trial 4x4 Couço 2018 terminou ao final da tarde de domingo com a cerimónia de entrega de prémios onde estiveram presentes o Presidente da Câmara de Coruche - Francisco Oliveira, a Presidente da Junta de Freguesia do Couço – Ortelinda Graça juntando-se ao Director da prova Luis Pirralho e a Hélder Araújo em representação da FPAK.

Luis Pirralho, director do CISET 4x4 disse no final:
“Estou sobretudo com a sensação de dever cumprido e bastante satisfeito com a forma com tudo decorreu. Cumprimos os nossos objetivos, e penso que os participantes também gostaram bastante deste novo formato e das pistas.
Falando de participantes, devo um enorme agradecimento a todos eles. É um orgulho ter pessoas assim a participar nas nossas provas, pois não só deram um grande espetáculo como demonstraram muito desportivismo em pista e respeito pelos outros participantes. São eles que fazem desta prova o sucesso que ela é.
Quero também agradecer a todo o staff aqui presente, pois este foi um evento muito exigente para todos. Agradeço também aos nossos parceiros, pois foram imprescindíveis para montarmos toda a infraestrutura e criar as condições para mais uma edição história da prova do Couço.
É cedo para falar de detalhes, mas 2019 será o décimo aniversário deste evento e já sabemos que podemos contar com vários dos nossos parceiros para criamos aqui um evento ainda melhor e que faça jus à celebração de uma marco tão importante.
Agora vamos viajar até à Madeira, para outra prova absolutamente espetacular em meados de Agosto – CISET 4x4 SÃO VICENTE 2018.”

O CISET 4x4 Couço 2018 é organizado pela APTE tem o apoio da Freguesia do Couço e do Município de Coruche. O Challenge Ibérico Super Extreme Trial 4x4 é promovido pela X-Adventure, sob a égide da FPAK

Fonte:
Hélder Custódio

Partilhe este artigo

O TTVerdePT é um portal pessoal, independente e sem fins lucrativos, on-line desde o ano 2000. Decidimos ser o "tempo certo" para a "reconversão" do TTVerdePT. Assumimos agora, como "missão principal", a disponibilização do nosso vasto "Repositório de Memória" do que acompanhamos ao longo destes últimos 17 anos. Continuaremos a ser um "eco" participativo - agora mais focados no Facebook e eventualmente menos activos aqui - nos temas que nos interessam e motivam. Rejeitamos a responsabilidade pelas informações e material gráfico disponibilizados por terceiros. Este site não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, publicando os textos conforme as preferências dos seus autores. (Y2K17 - Y2K18 - A. O.)


NOVAS Condições de Divulgação AQUI!

ATENÇÃO: Este site usa os cookies, apenas para podermos melhorar a sua utilização.